FOTOS HISTÓRICAS: Malachi Martin e sedevacantismo



Aqui vemos em pé, com batina e sobrepeliz, o sacerdote exorcista que trabalhou no Vaticano e teve acesso a segredos importantíssimos. Seu nome: Malachi Martin. Ele foi um sacerdote de vastíssima cultura. Conhecia profundamente a arqueologia e era especialista em culturas semíticas. Também vemos Mons. Lopez-Gastón e Rama Coomaraswamy.
Padre Martin falava fluentemente mais de 20 idiomas e exercia um dos principais cargos no Vaticano. Cremos que, para os tradicionalistas que nos acompanham, este nome não é estranho. O Padre Malachi Martin viu a entronização do demônio no Vaticano, nos tempos do Concílio, quando foi secretário do terrível Bea e teve acesso ao chamado 3º Segredo de Fátima. Entre as principais obras deste sacerdote podemos destacar: The Final Conclave, Vatican, The Jesuits, The Keys of This Blood e Windswept House: A Vatican Novel. As fotos acima provam que o mesmo aderiu ao sedevacantismo, a única resposta lógica e defensável para a crise eclesiástica que grassa nos nossos dias.

3 comentários:

Anônimo disse...

Que mal lhe pergunte, mas Malachi Martin não havia deixado o sacerdócio?

Baccaro de Freitas disse...

Não. Malachi Martin havia se afastado da ordem jesuítica, desobrigando-se dos votos de obediência e de pobreza por meio de autorização oficial das autoridades que lhe eram superiores até então. Após sua "aposentadoria", assumiu privadamente sua posição sedevacantista por meio de sua colaboração ativa com outros homens como o Pe. Rama Coomaraswamy(MD) e com a SSPV.

Anônimo disse...

Malachi Martin jamais abandonou o sacerdócio. Rezava missa tridentina na sua casa e se tornou sedevacantista no final da vida. Era um excelente escritor e um excelente católico. Poucas pessoas viram espiritualmente tão longe nessa época nublada.

 
Real Time Web Analytics